O PESO DE UM RECORDE

0
338

Muita gente sonha em quebrar um recorde e ir para o Guinness Book, mas com certeza não quer o título de homem mais pesado do mundo para lhe dar fama. Ter quase 600 quilos, depender de outras pessoas para atividades básicas como comer, lavar-se ou ir ao banheiro, ou sequer conseguir andar são efeitos colaterais de levar este título literalmente no corpo.

Esta porém era a vida de Juan Pedro Franco, um mexicano que, devido a problemas em sua glândula tireóide, somados a uma dieta hipercalórica, ganhou o título de homem mais pesado do mundo. Juan Pedro começou a apresentar sinais de obesidade já na infância e puberdade. Sofreu bullying, e acabou por largar a escola. Com 17 anos sofreu um grave acidente que o imobilizou na cama por mais de um ano, e a partir daí, seu peso só aumentou.

A obesidade mórbida está longe de ser raridade, principalmente em países onde a dieta privilegia carboidratos e proteínas. Não dá orgulho algum saber que seus mais de 500 quilos precisam ser manipulados por outras pessoas. Também não traz felicidade conviver com problemas cardio-respiratórios, circulatórios e outros, devido a este sobrepeso excessivo.

Quando a qualidade de vida de Juan Pedro acabou, foi necessária uma séria intervenção. O até então homem mais pesado do mundo foi obrigado a optar por uma grande cirurgia para reduzir seu estômago a 80% do tamanho. No período de um ano, perdeu mais de 200 quilos. E pôde começar a pensar no futuro.

Mas para que este futuro acontecesse, mais uma cirurgia seria necessária, e desta vez, também com um desvio do intestino, para que o corpo absorvesse menos alimentos (o intestino é responsável por absorver uma grande parte dos nutrientes através das vilosidades de suas alças).

Apesar de não ter mais o título de homem mais pesado do mundo, Juan Pedro hoje ainda carrega as consequências do sobrepeso. Atualmente já perdeu 250 quilos, anda com a ajuda de um andador e faz uso de um respirador. E espera, ardentemente, que possa um dia caminhar, sozinho, em cima de suas próprias pernas.

  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here